h1

Colunas do BC – Fanático da Arquibancada

25 abril, 2008

Futebol “Brasileño”

Marcão TFC

“Aguardemos o início do Brasileiro quando recomeçam as contratações porque aí vem a baciada de sul americanos. E nela eu rezo para que o Cruzeiro quem sabe descubra um futuro Sorin, ou um Valdívia ou um novo Maldonado.”

Estou chegando aos 30 anos de idade e desde criança quando comecei a acompanhar o futebol e me tornar um fanático torcedor do Cruzeiro que me acostumei a ver ano após ano as contratações de peso para cada nova temporada.

Período de férias, dezembro e janeiro sempre a expectativa em busca dos novos nomes para o ano que se inicia.

Me recordo das tradicionais férias na praia e dentre as preocupações se ia ou não chover, preocupáva-mos em quem seriam os novos guerreiros celestes. Corríamos atrás dos jornais de MG, ligáva-mos para os parentes que estavam em BH em busca de informações.

Foi assim que escutei nomes de peso como Charles e Mário Tilico, Renato Gaúcho , Sorin, Alex e até mesmo Rivaldo . Lembro que eu estava em Ibitipoca no reveillon e meu pai me ligou empolgado. Quando atendi lembro dele gritar “Rivaaaaaaaaaaldo!!!” Como era bom ouvir um anúncio de um craque renomado confirmado com a camisa azul celeste.

Nos últimos anos essa expectativa de escutar nomes de peso a cada início de temporada foi sendo frustrada progressivamente e hoje vemos que praticamente nenhum time anuncia grandes nomes no Brasil. Quando isso raramente acontece , são jogadores que já rodaram pela Europa, estão com idade avançada, conquistaram sua independência financeira ou estão voltando de contusões e aí sim acertam com algum time brasileiro.

Mais difícil ainda isso acontecer em Minas Gerais pela diferença dentre as cotas de patrocínio e cotas da televisão recebidas em comparação com times do eixo Rio-São Paulo. O próprio São Paulo fatura mais que o dobro do Cruzeiro com estas mesmas cotas. Não tem como competir! Mas isso já é uma outra discussão que abordarei em outra coluna.

O nível técnico dos últimos campeonatos brasileiros vem sendo sofrível, e quando nos dois últimos anos os melhores jogadores do campeonato brasileiro são um argentino (Tevez) e um goleiro (Rogério Ceni) é sinal que algo está errado!

Cadê a malícia, os dribles, o futebol moleque que fez do Brasil o país do futebol?

O futebol brasileiro mudou e mudou para pior. Jogadores hoje estão saindo com treze, quatorze anos quando muito alguns saem aos 18 sem ao menos jogarem pelas equipes profissionais. A ganância de empresários que agenciam estes garotos prometendo um futuro dourado levam estes jovens cada vez mais cedo para fora do Brasil e muitas vezes para mercados de segundo escalão como Rússia, Arábia ou Ásia.

E no Brasil como ficará o futebol?

O ano de 2008 marcará a nova fase do futebol nacional com a invasão dos “hermanos” vindos de todos os países vizinhos da América do Sul. E tirando Valdívia que realmente é um grande jogador, todos estes jogadores que tem aparecido são jogadores medianos.

No próprio Cruzeiro temos o boliviano Marcelo Moreno, um jogador que é no máximo mediano, tem raça, vontade, mas não é atacante nato, não é finalizador e erra muito. E o futebol anda tão carente que já falam em sua venda para o Dínamo por absurdos 7 milhoes de euros!! Mas pra quem já vendeu Fábio Junior por 15 milhões de dólares…:)

Moreno Matador Azul

O zagueiro equatoriano Espinoza até tem mostrado bom futebol mas ainda não podemos dar o aval de um xerifão como Cris ou Edu Dracena. Mas do plantel atual é o jogador que mais deposito esperanças de se tornar um grande jogador com identificação com a torcida.

E quem não se lembra do super “craque” botafoguense Escalada chegando gordo, descabelado e mal vestido no Rio de Janeiro? Acabou de ser dispensado depois de 3 meses de nenhum futebol.

O mercado brasileiro foi canibalizado pelos europeus e agora chegou a nossa vez de canibalizar o mercado sul americano. Porém a Europa faz compras no “shopping center” do melhor futebol do mundo, e para nós restou o “sacolão da esquina” de Colômbia, Paraguai, Equador, e por aí vai.

O Cruzeiro está de olho e o coordenador técnico Ricardo Drubskcy esteve viajando avaliando jogadores que o grupo Sonda pretende investir colocando-os no Cruzeiro. De cara já bombou a contratação do atacante Carlos Preciado mas aprovou a do meia – atacante Javier Reina.

Aguardemos o início do Brasileiro quando recomeçam as contratações porque aí vem a baciada de sul americanos. E nela eu rezo para que o Cruzeiro quem sabe descubra um futuro Sorin, ou um Valdívia ou um novo Maldonado.

É mais que urgente uma mudança nas leis do futebol obrigando jogadores a permanecerem no país pelo menos até os 21 anos além de limitar a ação dos empresários.

Caso contrário é melhor irmos aprendendo a cantar em espanhol pois nossos times poderão não entender os cantos vindos da arquibancada.

“Saludos” 🙂

Marcão TFC (perfil completo)

marcão@torcidafanaticruz.com.br

15 comentários

  1. Muitas vezes as grandes contratações não fazem a diferença. Pequemos três exemplos que vc dá no seu texto.
    1º – Rivaldo, antes não tivesse vindo
    2º – Alex, a qualidade é indiscutível assim como seus feitos c/ a camisa azul, mas nas 2 vezes que veio não passava por uma boa fase, sendo inclusive dispensado na 1ª vez
    3º Renato Gaúcho – esse sim pode ser considerado uma grande contratação ( eu era muleque e nunca vou esquecer as imagens da recepção dele no aeroporto). Fui a grande contratação badalada que fez a diferença.

    Poderia citar ainda mais alguns nomes como Edmundo, Rincon etc.

    Nem sempre o caro e badalado resolve, quase nunca, mire-se no caso do Real Madri de Ronaldo, Zidane Beckham etc.


  2. O pior são as possíveis baixas no time celeste.. o tanto que Ramires, Moreno e até o Wagner tem aparecido nos últimos jogos os valorizam muito.. até o Fábio mas esse já hornou muito o manto azul!!! Já tem um garoto extrangeiro (que agora não me recordo o nome) matando a pau na base.. para você ver que a importação sulamericana não está partindo só dos time profissional e sim da base também…

    Eu quero ver o dia que o Cruzeirão trouxer um atacante africano tipo Eto+Drogba pura raça, sague e categoria.. ainda quero ver isso!!
    É a globalização do Futebol brasileiro…

    Dalê Zêeeeero!


  3. Pegou pessado em Danilow, “atacante africano tipo Eto+Drogba” Córuzzzz
    rsrsrsrs…

    Abraço!


  4. Ai Marcão, viajei no seu post…muito coerente e reflexível…
    Infelizmente, além de desorganizado, nosso shopping center não valoriza “seus produtos”. A expectativa agora não se expande em grandes contratações, ela se resume em mínimas revelações!!!
    Se não houver uma grande mudança, principalmente na urubuzada de empresários que entopem os CT’s, será decretada a falência do futebol brasileiro.
    Abraços e fiquem com Deus


  5. Belo texto Marcão, mas infelizmente a gente queira ou não, essa é a realidade do sofrido futebol brasileiro. Quando se contrata sulamericanos do quilate de um Sorín, Perfumo, enche-se os olhos por toda uma vida, haja visto que são jogadores inesquecíveis para a china azul, mas também tem o lado triste como um De La Cruz, etc.
    O fato é que nos últimos tempos temos visto os medalhões que foram contratados saírem pela porta dos fundos, e jovens e desconhecidas promessas nos encherem os olhos.

    Sangue Azul nas veias! Abraços 5 estrelas,


  6. Caro Marcos.
    Belo texto. Talvez eu tenha o dobro de sua idade e por isso tenha tido uma experiência diferente nos anos sessenta. Naquela época esperávamos o surgimento dos meninos da base e não as contratações, que também existiam. Hoje os meninos vão embora antes mesmo de jogar. Por onde anda, por exemplo, o Bernardo que era uma grande esperança e simplesmente desapareceu, antes de mostrar seu futebol. O que é terrível é que estamos perdendo jogadores não para os grandes clubes como O Real Madrid, pois isso já acontecia antes dos anos 60, mas que nossos jogadores estão indo para a Ucrania, Turquia e outros, países mais pobres do que o Brasil, mas que conseguem fazer do futebol um negócio decente. a gana de nossos cartolas está matando a galinha dos ovos de ouro, pois em breve vamos deixar de produzir craques com a marca e a ginga brasileiras.
    um abraço


  7. Pois é, companheiro, você que está chegando aos 30 anos já está decepcionado, imagine eu que já tenho 41 e vi Raul, Nelinho, Joãozinho, Dirceu Lopes, Zé Carlos, Piazza & Cia. Ltda. A minha decepção com o futebol atual é bem maior.
    Trabalho com o seguinte lema: o futebol mundial acabou, está nivelado por baixo (sola de sapato!). Os “craques” de hoje são fraquíssimos!!!


  8. Bela coluna Marcão, alias, o BC está muito bem servido de colunistas.

    Apesar do futebol brasileiro continuar ‘produzindo’ seus craques, cada vez mais cedo eles são descobertos e, cada vez mais cedo eles saem para serem ‘lapidados’ no exterior.

    Os clubes deveriam tomar alguma medida, algo que equilibre a balança, pois em nivel ‘estrutural’ o Brasil perde feio para os da Europa, salva-se 4 ou 5 daqui.

    Sem contar na “ajudinha” da lei Pelé, que só fez com que o futebol deixasse de ser espetaculo e transformassem os clubes em verdadeiras empresas e os jogadores em pura mercadoria.

    Saudações Celestes!


  9. Conmebol muda horários de jogos de ida Partidas dos brasileiros na próxima quarta-feira, pelas oitavas-de-final, sofrem alterações

    A Conmebol divulgou em seu site oficial algumas mudanças nos horários dos jogos desta quarta-feira, dia 30 de abril, pelas oitavas-de-final da Taça Libertadores. A partida do Cruzeiro contra o Boca Juniors, na Bombonera, passa das 17h10m para as 17h40m (de Brasília). Mas o jogo de volta no Mineirão continua às 19h10m do do dia 07/05.
    Fonte: Comenbol/Globo.com


  10. Comentando a matéria postada acima:
    Meia hora faz tanta diferença né.. deve ser Tv argentina que correu atrás e por força de contrato(direito de transmissão) mudou o horário ou melhor atrasou o jogo em mais meia hora.. será que a globo não quebra o nosso galho e arruma fusuê com a Comenbol mundando o jogo para as 21h50m ou seja depois da “novela das oito”…

    Dalê Zêro!


  11. Tô contigo e não abro mão!!!

    Que texto, sensacional…


  12. Falou tudo Marcão

    tenho apenas 15 anos mas vi a maquina celeste de 2003
    vi jogar, alex, mota, aristizabal, cris, maurinho, deivid, edu dracena, maldonado, gomes, wendel

    e um pouco antes, sorin, geovanni (na sua epoca boa em 2000) ricardinho (idem), valdo, dida (me lembro pouco)e fred

    e vi todos esses craques serem “arrancados e tirados cruelmente” da torcida e fui obrigador a ver jogadores mediocres mais tarde

    dudu, weldon, rincon, edmundo, bruno quadros, jardel, lima, schwenck, marco aurelio, patrick, marabá, gabiru, lopes, adriano lousada, jonilson, carlinhos bala, leandro bonfim, julio cesar, elson, romulo, fellype gabriel, andre luis, fabio santos, nene

    mas aguardo com esperança e fé de as promessas da base, wellington, luis fernando, eduardo, joabe, marcinho, vinicius, ze eduardo, anderson, rafael, cleberson, e bernardo ainda nos deem muita felicidasde e alegrias

    abraços


  13. eu quis dizer ze eduardo


  14. cooncooordo pleenameeente !


  15. ÓTIMO TEXTO. SÓ QRO DXA MEU REPÚDIO POR ESSE HORARIO DO JOGO DE VOLTA CONTRA O BOCA. É LAMENTÁVEL. NESSA HORA O TRANSITO AKI EM BH É CAÓTICO. O Q FAZER PARA TENTAR MUDAR O HORARIO DESTE JOGO PELO MENOS PRA 20:30?



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: